fbpx

Vacina emocional – a importância da rotina

vacina emocional - rotina

Sabemos que uma vacina é uma forma de prevenção de doenças. A doença mais característica para este momento é a ansiedade – você já tomou sua vacina emocional? Entenda como se proteger e garantir maior equilíbrio.

Quando nos deparamos com situações de falta de controle temos três principais reações:

1 – Ansiedade: sentimos a necessidade de fazer algo que nos coloque no controle da situação. Tentamos várias alternativas e ficamos observando, planejando, hipotetizando formas de obter o domínio sobre o que acontece.

2 – Frustração: conforme as tentativas são fracassadas, nos sentimos exaustos com o gasto de energia e frustrados por não conseguir obter o que desejamos.

3 – Impotência – frente a tanto esforço e nenhum resultado, finalmente nos sentimos impotentes, o que gera mais ansiedade e alimenta o clico.

Portanto, o mair problema deste ciclo é o prejuízo que ele traz para nossa tomada de decisão e capacidade de reação às dificuldades.

Estamos vivendo um momento de extrema falta de controle, não somente na nossa vida, mas em todo o mundo. Temos um inimigo silencioso e invisível, o que torna tudo mais incontrolável ainda.

Uma situação mais ansiogênica é saber que outros países já foram atingidos pelo vírus e tiveram diversos problemas. Entretanto, embora saibamos o quanto nos atingirá, ainda não temos noção exata do que irá acontecer.

Todos esses itens intensificam o clico ansiedade-frustração-impotência.

O que podemos fazer para evitar que esse ciclo se estabeleça?

Vou chamar de vacina emocional algumas estratégias comportamentais que podemos adotar para evitar que esse ciclo de ansiedade se intensifique.

Para evitarmos sentimentos de descontrole, precisamos estabelecer o mínimo de controle possível em nossas vidas. Uma estratégia muito simples e eficaz é encontrarmos em nosso dia a dia situações que nos tragam sentimentos concorrentes aos da falta de controle.

Portanto quando eu desempenho atividades que me fazem sentir confiante, competente, eu aumento a probabilidade de me perceber não só como uma pessoa derrotada, mas também como competente de fazer algumas coisas.

O controle da nossa rotina é a nossa melhor vacina emocional. É a forma de mantermos o controle de pequenas coisas, o maior tempo possível , e garantir que tenhamos sentimentos positivos em relação às nossas competências.

Então, quanto cultivo sentimentos positivos, me sinto mais disposta a ter novas ações, e com isso perpetuo o ciclo virtuoso das ações, realizando tarefas, me sentindo capaz, competente.

Desta maneira é preciso estabelecermos metas com baixo nível de exigência, mas com prazos determinados, para possibilitarmos essas conquitas.

Então, a vacina emocional deve ser tomada diariamente e o mais frequente possível. Ações simples e cotidianas farão com que nossa competência esteja em evidencia, mais do que nossas dificuldades.

Caso tenha dificuldades em estabelecer suas rotinas e metas, busque apoio profissional e não hesite em agendar uma sessão online.

Excesso de informações gera grande ansiedade – Covid 19

excesso de informações gera grande ansiedade

Com a pandemia anunciada, o mundo não fala em outra coisa além dos casos de Covid-19. Embora seja importante se informar, o excesso de notícias pode ser prejudicial à nossa saúde, pois gera stress físico e psicológico desnecessários. Confirma como evitar esse processo no texto a seguir.

Todos os dias quando ligamos algum meio de comunicação, nos deparamos com formas de prevenção ao vírus, promessas de cura, chás milagrosos, condutas sociais permitidas, confinamento anunciado, consequências político econômicas da crise que avança, etc etc etc.

A cada notícia que lemos, se algo que nos parece perigoso, é como se em nosso cérebro ligasse uma chave automática de preservação. Entramos em estado de alerta para tomadas de decisão.

Então chegam as noticias diversas, inclusive contraditórias, fake, e nos deparamos com a necessidade de decidir sobre o que seguir, o que fazer, como fazer, quando fazer! Ufa!! O cérebro entra em parafusos e isso nos gera grande stress.

Primeiro porque são muitas informações desencontradas que nem sabemos se são verdadeiras.

Segundo porque o número de informações que chegam é desproporcional à nossa capacidade de consumi-las e segui-las. Sentimos então medo de não estarmos fazendo o correto, medo de estarmos nos deixando vulneráveis.

E cada vez mais ficamos ansiosos por mais noticias que possam nos esclarecer sobre o que fazer para proteger a nós e aqueles que amamos. Nesse momento o excesso de informações gera grande ansiedade e muitas vezes nos vemos congelados, sem saber o que fazer.

O ciclo da ansiedade

O ciclo de ansiedade se fecha e se retroalimenta. Quanto mais noticias buscamos, mais noticias recebemos e mais ansiosos ficamos para termos ações correspondentes ao que é dito como ideal para nos livrarmos do risco da contaminação.

Mas então o que fazer se o excesso de informações gera grande ansiedade?

Para combater esse tipo de stress a melhor maneira é evitar que esse ciclo de ansiedade se instale. A alternativa mais eficaz é determinar dois ou três períodos do dia para se atualizar em relação as principais informações.

Nestes momentos é fundamental consultar fontes de informações confiáveis e com credibilidade. E por último, mas não menos importante, é entender que se houvesse uma cura milagrosa ou um alimento poderoso que fizesse com que o organismo combatesse esse vírus, certamente isso já teria sido divulgado pelas principais autoridades de saúde do mundo.

Não se engane com respostas fáceis; não se iluda com promessas de retorno rápido. Faça sua parte, se proteja por meio de boa higienização de tudo o que você utiliza e evite contato com aglomerações.

Em percebendo sinais de ansiedade, não hesite em agendar uma sessão online.

Ansiedade: preciso aprender como posso controlar a minha.

Ansiedade: preciso aprender como posso controlar a minha.

Você sabia que sentir ansiedade é necessário?  Como então conseguir controlar a ansiedade? Calma que explico:

A ansiedade é um sentimento que nos ajuda a reconhecer uma situação de ameaça futura e nos prepara para enfrentar ou fugir dessa situação.  É preciso ter um nível moderado de ansiedade e conseguir dominar essas sensações e não ser dominado por elas.

  Veja os três principais passos para controlar sua ansiedade:

  1. É fundamental entender o que causa sua ansiedade

A ansiedade surge em situações em que nos percebemos em perigo.  Esse perigo pode ser real (um assaltante), ou criado por nós mesmos (preocupação com o que os outros vão pensar).

A parte boa da ansiedade é que conseguimos prever um perigo futuro; a parte ruim é que, mesmo perante medos irracionais, temos as mesmas sensações e necessidade de prevenção desse suposto perigo.  Essas situações nos tiram do equilíbrio gerando o estresse, que desestabiliza nosso organismo causando desgaste e sintomas persistentes sejam eles físicos ou psicológicos.

O maior problema da atualidade é que nossa percepção dos perigos está relacionada a agentes que nos perturbam diariamente como o transito, a violência, as dificuldades de relacionemos, a falta de dinheiro, o desemprego, educação dos filhos, a solidão, os julgamentos sociais, etc.  Tudo nos faz prever possibilidades de que teremos consequência ruins e ficamos ansiosos na tentativa de evita-los.

E quando nos deparamos com essas situações diárias, nosso corpo também reage.  Sentimos medo, dúvida, insegurança, nervosismo e também inúmeras sensações físicas como respiração rápida, sudorese, mãos frias, sensação de falta de ar, coração acelerado, desconforto abdominal, tensão muscular, boca seca, sudorese, dentre outros.

 

  1. É importante identificar e amenizar as sensações físicas causadas pela ansiedade

Tendo em vista que nosso organismo responde as situações, é fundamental ajuda-lo a responder de maneia adequada.  Veja algumas dicas para controlar essas sensações físicas:

  • Manter alimentação adequada – os alimentos são os combustíveis do organismo. Assim como um carro sem gasolina não sobe uma ladeira, um organismo mal alimentado não tem forças para restabelecer o equilíbrio frente a grandes desgastes.
  • Horas de sono – um organismo sem descanso fica muito mais irritado e propenso a responder mal às situações mais simples. Durma o quanto for necessário para repor suas energias.
  • Fazer exercícios físicos – quando fazemos exercícios liberamos substancias químicas que funcionam como um higienizador para todo esse estresse diário.
  • Relaxamento muscular e respiração – é possível melhorar a tensão muscular e restabelecer a respiração com exercícios de meditação e relaxamento.

 

  1. Você precisa encontrar maneiras de evitar e controlar esses agentes ameaçadores

Vamos a um exemplo simples: meu coração bate forte e me sinto muito ansiosa frente a uma reunião inesperada com seu chefe.

Compreender o motivo pelo qual você sente ansiedade frente a esta reunião é o primeiro segredo, pois a partir disso será possível evitar tais situações.   Vamos supor que sinto ansiedade quando não consigo terminar meu trabalho no prazo estabelecido e meu chefe me chama.

Questões a refletir: por qual motivo você não termina os trabalhos no prazo? É possível corrigir isso? Perceba que se esse é o motivo da ansiedade, passar a cumprir os prazos fará com que não tenha mais receio de ser punido pelo chefe, e quando ele chamar para as reuniões não haverá mais ansiedade.

Parece simples…  e é!

O complexo é quando nossa ansiedade está relacionada a julgamentos sociais e a conseguir corresponder a um padrão estabelecido.   Muitas vezes sentimos uma grande necessidade de controlar tudo o que acontece, ou de sermos perfeitos no que fazemos…

Será então sobre essas questões que você precisará trabalhar.  Compreender melhor como se sente em relação as cobranças sociais, o quanto você mesmo se cobra, etc.

Para este processo um dos facilitadores é a psicoterapia que pode auxiliar no autoconhecimento, além de elaborar em conjunto estratégias para que você possa aprender a se relacionar de forma menos sofrida com as dificuldades.

 

× Agende seu horário