fbpx

Cancerofobia – o que é?

Cancerofobia é um termo que tem sido utilizado para designar pessoas que desenvolvem uma fobia – medo exagerado – de desenvolver câncer.

Alguns grandes problemas desse quadro:

  1. A pessoa se submete a tratamentos ou ingere substancias sem efeitos cientificamente comprovados, que podem trazer complicações para sua saúde.
  2. O indivíduo ocupa demasiadamente seu tempo tentando se prevenir do câncer. Entretanto infelizmente não existe comprovação cientifica de causas determinantes para o câncer.  O câncer é multi determinado, ou seja, não há uma causa específica mas vários condições envolvidas .  O problema é que tal dedicação gera prejuízos emocionais e sociais pois deixa de fazer uma série de coisas pelo medo de ter câncer.
  3. O paciente com câncer busca alternativas milagrosas, podendo se expor a condições que prejudiquem seu quadro clinico.

A cultura da informação

É imprescindível a divulgação das formas de prevenção e de tratamento do câncer e de quaisquer outras doenças.

Porém a disseminação indiscriminada de informações certamente tem proporcionado o desenvolvimento de comportamentos desajustados.

A internet, os blogs, as publicações, os sites têm trazido informações uteis.  Mas infelizmente  também têm espalhado remédios milagrosos, tratamentos surpreendentes, chás e alimentos que evitariam ou câncer.  Além também de afirmar que diversos alimentos e substâncias químicas são os causadores do câncer.  Porém nada disso é consistentemente comprovado pela ciência.

Em decorrência desse “consumismo informativo” nos deparamos com a necessidade de saber o máximo possível.

Nossa cultura passou de formativa, para informativa.   Ou seja, buscamos informações, mas não consideramos as origens das mesmas, a fidedignidade dos dados… consumimos as informações, mas pouco as avaliamos.

Numa busca rápida pela internet encontrei que:

  • usar desodorante causa câncer
  • ingerir açúcar ou sódio causa câncer
  • não comermos carne vermelha evita câncer
  • tomar chá diariamente protege do câncer

Mas se essas informações fossem realmente verdadeiras para todos os casos, a comunidade científica já teria encontrado a cura para todos os tipos de câncer!

Devemos utilizar sim as informações para mantermos uma vida saudável em todos os aspectos: alimentação, exercícios regulares, relaxamento, meditação, equilíbrio emocional, fazer check up regularmente.  Mas não podemos utilizar as informações de forma generalizada e indiscriminada.

 

O problema da fobia

O problema é utilizar informações não validadas, na expectativa de resolver um problema para o qual ainda não existe resposta.

A urgência em querer saber dos novos dados disponíveis, das novas possibilidades ou medicações, logo vai se deparar com a impossibilidade de conseguir acompanhar a rapidez com que as informações são disponibilizadas –  e isso gera grande frustração e grande ansiedade.

Quando estamos ansiosos esperamos obter respostas imediatas, e daí surge o comportamento de seguir todas as sugestões encontradas na internet.   Essa conduta exagerada se torna perigosa, pois a pessoa passa a se submeter a inúmeras exposições desnecessárias.  Ela desenvolve uma fobia – um medo exagerado de desenvolver o câncer e faz de tudo o que encontra para tentar evita-lo.

A pessoa passa a viver para evitar o câncer e não para ser feliz. Está instalada a cancerofobia.

Com isso ela perde os momentos importantes de sua vida, fazendo coisas que não tem comprovação cientifica de que levem ao resultado esperado.

E inclusive o paciente com câncer, quando desenvolve cancerofobia, pode se envolver em tratamentos que prejudicam sua qualidade de vida e que pioram o estágio da doença.

 

Por que não adianta ter medo do câncer?

Ninguém quer ficar doente, ninguém quer morrer, mas as pessoas fóbicas esquecem de viver!  Esse é o maior problema da cancerofobia.

 Ainda não conhecemos especificamente as causas de todos os cânceres.  Cientificamente temos dados que comprovam diversos fatores que propiciam o desenvolvimento da doença, mas ainda assim não podemos generalizar que todas as pessoas que estão expostas ao sol por mais de X tempo desenvolverão câncer de pele, pois algumas não desenvolvem.

O câncer é multifatorial, ou seja, é uma combinação de componentes do ambiente com a carga genética do indivíduo e seus hábitos cotidianos.  Por isso é tão difícil generalizar a prevenção e também o tratamento.

Cada tipo de câncer é específico para cada tipo de paciente, pois cada organismo reage de uma maneira diferente aos medicamentos e tratamentos disponíveis.

Não é possível controlarmos o surgimento da doença.

Então temos duas opções:

  1. Nos tornarmos escravos dos ditos milagres para a prevenção do câncer, nos submetendo a alternativas não comprovadas.
  2. Adquirimos hábitos saudáveis e vivermos nossas vidas com todas as dificuldades que ela nos impõe.

Quando temos medo vivemos no futuro.  Mas não conseguimos estar em dois lugares ao mesmo tempo, o que significa que nosso presente estará passando e nós não estaremos aproveitando.

Medo de ficar doente – todos nós temos.

Mas é possível viver e ser feliz, mesmo sentindo medo.

A escolha é sempre sua!

Uma opinião sobre “Cancerofobia – o que é?

  • 18 de maio de 2019 em 12:51
    Permalink

    Sem palavras. O que foi dito aqui me ajudou demais, sério, conteúdo gratuito e de qualidade, muito obrigado por todas estas informações, vocês querendo ou não… estão salvando vidas, parabéns!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Agende seu horário