Novembro Azul – um apelo para a saúde do homem

O novembro azul é o mês destinado para reforçar a importância dos cuidados para a saúde do homem.

Será que os homens ainda acham que ficar doente é fraqueza?  Ou que buscar ajuda ainda é sinal de uma masculinidade questionável? Ou simplesmente pensam que não vale a pena “procurar sarna para se coçar”?

Infelizmente essas ainda são as mais prováveis causas pelas quais os homens não buscam um tratamento preventivo para qualquer doença.

O câncer de próstata estará presente na vida de 1 em cada 7 homens segundo estatísticas.  Mesmo assim ainda há muito preconceito em relação aos exames.  E o diagnóstico precoce, que é um grande aliado, acaba não ocorrendo.

Não é da cultura masculina fazer exames preventivos, fragilizando assim a saúde do homem.  Aos contrário da mulher que é ensinada desde a adolescência aos acompanhamentos periódicos.

O ginecologista assume papel de psicólogo, conselheiro, pois é o primeiro médico que a mulher vai, e de lá sai com  indicações para outras especialidades.

Mas quando pensamos nos homens, qual a educação que desde pequeno ensinamos a eles?  A sociedade diz que “homem que é homem não chora”; “que homem que é macho resolve seus problemas”, e que “homem precisa provar sua masculinidade”.

Por isso criamos ainda hoje uma cultura onde o homem acredita que não precisa se prevenir.  Infelizmente eles chegam aos consultórios com doenças já estabelecidas, com diagnósticos tardios e com menores chances de cura, ou de tratamentos menos invasivos.

A falta de tempo para realizar um checkup preciso e frequente, fazer exames, procurar diversas especialidades médicas, é causada, acima de tudo por que cultivamos a importância do trabalho. Será que realmente até a saúde é menos importante que o trabalho?

Qual a solução para o problema da saúde masculina?

Quero deixar o apelo a todos os homens, de que mais vale um pedaço de tempo perdido, do que perder a vida pela falta de prevenção.

Os cuidados diários com as doenças crônicas, as precauções com os tratamentos iniciados, o seguimento das orientações médicas… Tudo isso faz parte do cuidado com a saúde.  A prevenção de uma doença mais grave é a única forma que temos de nos preservar e de continuarmos curtindo a vida.

Este mês de novembro tem a intenção de alertar aos homens que não existe Super Homem, ou se existe, há muito mais criptonita do que imaginamos.

Sejamos conscientes e vamos nos cuidar!!

Erika Scandalo – Psicóloga no Morumbi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Agende seu horário