Cada dia conta

Cada dia conta

Cada hora conta

Cada minuto conta

Conta uma história que é minha, que é sua, que é nossa

Conta da minha vida

Das farras da despedida

Conta dos sonhos de amor

Cada dia conta uma nova caminhada

Conta da roupa rasgada

Da meninice danada

Que o tempo já levou

Cada dia conta como eu cresci e vivi

Conta de todos os sonhos

Das mentirinhas de amor

Cada dia conta de uma esperança plantada

Conta o tamanho da estrada

Que a gente já caminhou

Cada dia conta que me apaixonei e amei

Conta das desilusões

Conta do trabalho e da labuta

Conta do sol e da chuva

Cada dia conta uma vida

Conta como vivi

Mas também com entristeci

Conta dos medos, dos sonhos, das coisas

Conta de tudo um pouco

Mas não faz conta de quando ou como

Não faz conta do que acaba com o sonho

Conta do diagnóstico medonho

E do mundo desmoronado

Depois cada dia conta uma tristeza maior

Conta do medo de tudo

Da incerteza, do absurdo

Da vida pensei terminado

Cada dia conta do teste

Da dor, da agulha, do cabelo

Conta como fui cercado de zelo

Depois do câncer determinado

Conta da desesperança

Conta do choro

Conta do breu

Conta de como eu nem sei

Como tudo aconteceu

E hoje cada dia me conta

Como descobri a vida

Como viver sem medida

Apesar do medo e da dor

Cada hora me conta que sou feliz por eu ser

Conta que é mais que um câncer

Que precisa pra me vencer

Cada minuto me conta

Que posso olhar para o medo

E dizer-lhe meu segredo:

Caro companheiro – você não é uma opção

Mas quero lhe dizer que quem manda

Na minha vida é meu coração

E nesse coração você não cabe

Embora esteja presente

Porque o que você não sabe

É que mesmo que você tente

Jamais poderá me domar

Porque eu aprendi a viver

Embora os tropeços da vida

Porque aprendi que o que conta

É a verdadeira vontade de amar

Amar que seja por um instante

Amar a vida sem apreensão

Amar a mim mesmo como estou

E esse amar é fazer do ontem

Menos importante que hoje

E que esse instante

É o grande remédio

Para aquela tal depressão

Basta pensar no que conta

Basta contar o que pensa

Basta não levar em conta

A necessidade da certeza

Cada dia conta

O que eu definitivamente

Quiser contar!

O que você quer contar amanhã?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Agende seu horário